06/11/14

...

[... olho-te, decerto, por qualquer razão inútil que não vais nunca entender]