10/04/13

...

carlos nunez
... tenho estes caminhos vazios onde ecoa insistentemente o teu sorriso... e a vida intermitente como sangue que coagula nas palavras desenhadas, na tua espera...